• Internet das Coisas, você sabe o que é?

    10/02/2017

    Internet of Things (IoT), ou a Internet das Coisas, é o termo que descreve um cenário em que diversos objetos do seu dia-a-dia estarão conectados através da internet. Pode parecer algo que só vai vir a acontecer em um futuro próximo, mas não se engane, a Internet das Coisas já é real e está presente em nossas vidas.
    Tente se lembrar dos objetos que você usa para se conectar à internet. Smartphone, tablet, notebook, desktop. Você utiliza pelo menos um desses dispositivos, certo? Mas há outros objetos que também estão conectados à rede, exemplo: smart TVs. Talvez você tenha uma (ou mais): com elas, você pode acessar serviços como Netflix, YouTube e Spotify de modo direto, sem ter que ligá-las ao seu PC ou smartphone. A IoT nada mais é do que uma ampliação desse cenário já existente.
    Imagine que, além da sua TV, vários objetos da sua casa se conectam à internet: geladeira, máquina de lavar, forno de micro-ondas, termostato, alarme de incêndio, sistema de som, lâmpadas, etc.
    A ideia não é fazer com que você tenha mais um meio para se conectar à internet, a ideia é fazer com que os objetos possam se tornar mais eficientes recebendo atributos complementares ao conectá-los à rede. Por exemplo, uma geladeira com internet poderia te avisar quando um alimento está perto de acabar e, ao mesmo tempo, pesquisar na web quais mercados oferecem os melhores preços para aquele item, ou até mesmo lhe avisar se você tem os ingredients necessários para fazer aquela receita que você pesquisou no seu smartphone.
    Mas não pense que a Internet das Coisas se aplica somente ao lar e ao lazer, há aplicações não ligadas ao ambiente doméstico em que o conceito pode trazer aumento de produtividade ou diminuir custos de produção. Por exemplo, em uma indústria a Internet das Coisas pode ajudar a medir em tempo real a produtividade de máquinas ou indicar quais setores da planta precisam de mais equipamentos ou suprimentos; em uma loja, prateleiras inteligentes podem informar em tempo real quando determinado item está começando a faltar, qual produto está tendo menos saída ou em quais horários determinados itens vendem mais.
    Associamos a Internet das Coisas a um cenário futurista, mas, como o início do texto deixa claro, muito do que já temos se enquadra no conceito: smart TVs, smartwatches, sistemas de monitoramento, entre outros.
    Vale destacar, porém, que já há algum tempo que é possível encontrar empresas que assimilam a Internet das Coisas com muito mais profundidade, por assim dizer.
    Fonte: Emerson Alecrim

    Voltar